Arte urbana com spray ganha espaço na decoração

Mural pintado pelo artista Fredone Fone deixa área externa da Casa Cor ainda mais estilosa. O trabalho apresenta figuras geométricas em tons de cinza, branco, preto e vermelho.

Em um espaço de destaque na área de convivência da Casa Cor ES 2014, o mural pintado pelo artista urbano Frederico Franco, o Fredone Fone, tem chamado a atenção de quem visita a maior mostra de decoração do Estado.

Fredone imprime sua marca na parte externa do Snack Bar, idealizado pela designer de interiores Márcia Abreu. O trabalho apresenta figuras geométricas em tons de cinza, branco, preto e vermelho – cores que caracterizam as obras do artista desde 2007.

O produto usado na confecção do mural foi o Colorgin Arte Urbana, da Sherwin-Williams, uma tinta spray criada especialmente para quem pratica street art e que pode ser encontrada em todas as lojas da Politintas.

Além de ser responsável pela pintura dos 34 espaços da Casa Cor 2014, a Politintas também forneceu a tinta que foi usada no mural – que mede 3 metros de altura por 5,3 metros de largura.

Fredone criou mural com figuras geométricas. Foto: Gabriel Lordêllo/Mosaico Imagem

Fredone criou mural com figuras geométricas. Foto: Gabriel Lordêllo/Mosaico Imagem

Para Fredone, a entrada desse tipo de trabalho no mundo décor se faz a partir do reconhecimento dos profissionais de decoração, que viram beleza na arte das ruas. “Estão enxergando o potencial artístico dessas pessoas que fazem a arte urbana”, afirmou.

Carreira do artista

Fredone colore paredes, muros e casas pelo mundo afora. Ele começou a fazer arte nas ruas como grafiteiro, e tem trabalhos expostos no Espírito Santo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, no Paraná e em Pernambuco. Suas obras também podem ser vistas no exterior, em países como Chile, Argentina, Uruguai, Venezuela e México.

O artista começou como grafiteiro, em 1995, mas desde 2007 também trabalha com spray pintando murais e comercializando o seu trabalho. “A arte na rua me abriu as portas para as artes plásticas. Continuo fazendo graffiti nas ruas, mas quando sou contratado para desenvolver um trabalho como esse da Casa Cor, ou quando vou expor minhas obras em uma galeria, é uma arte diferente. Nesse caso, atuo como muralista. O graffiti continua sendo a arte da rua, aquela que não é comercializada”, afirmou Fredone.

Ele contou que sua expressão como artista traz muito da sua convivência com o pai, que é pedreiro. “Era ajudante de pedreiro e isso influenciou meu trabalho. Hoje, crio o homem que constrói a cidade e a cidade que constrói o homem”.

Sobre a Casa Cor

A Casa Cor Espírito Santo é a maior mostra de decoração do Estado. Pela primeira vez no Shopping Mestre Álvaro, na Serra, o evento apresenta 34 ambientes divididos em 3.500 metros quadrados de área. As visitas podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 15 às 22 horas; aos sábados e feriados, das 13 às 22 horas; e aos domingos, das 13 às 21 horas. Os ingressos custam R$ 38. A mostra estará aberta ao público até o dia 11 de novembro.

Já viu essas notícias?